Friday, November 24, 2006

Chamar-te...


eu também
te chamo
mas não estás
e nesta ausência me desfaço
falta do teu abraço
de estar contigo
ser teu amigo
ou mais que isso
esquiço
de um beijo
louco de desejo
esperança oca
esperar que seja na boca!

Tuesday, October 31, 2006

Afogando-me em ti


foto in Olhares.com


Conheço a tua mão,
Como se fosse marinheiro,
E ela um mapa.
Bússola é o coração,
Em ti, rumo por inteiro,
Nenhum vento escapa!

Mas... (deve ser da ondulação)
Tenho no estomago este nó,
Um aperto no coração!
A sensação que a vida é pó,
Sempre a fugir da nossa mão!

Gostava de perceber...
O que está acontecer,
Neste vento suão,
Que ao te amar,
Me sinto a afogar... a afogar...

Thursday, October 12, 2006

Cansei de Amar


Cansei de amar
Desse jeito louco
Que me sabia sempre a pouco
Não tem mais sentido
Acabar caído
Nessa frustração
No final da paixão!

Cansei de amar
Dessa forma tola
De quem não bate bem da bola!
Porque acaba sempre no fim
Num sabor amargo assim
De ficar vazio e só
A sacudir o pó!

Cansei de amar
Como se não huvesse amanhã
Porque no outro dia vou acordar
E sentir a vida fútil e vã
E procurar novo doido amor
Pra no final
Restar apenas dor
E sentir-me mal!

Cansei de amar
E páro por aqui!
Antes de perder as asas,
Poderei voar
Para ao pé de ti...

Friday, September 01, 2006

Arde!

foto por Irene Suchocki 

Oh sim, acende em meu corpo esse fogo,
Esse calor de um braseiro que consome!
Sê a minha roleta russa ou outro jogo,
Sê tu o alimento que sacia a minha fome!

Quero-te! Quero-te até ao rasgar da pele,
Até esta agonia que leva lágrimas ao olhar!
O teu corpo há-de ser céu, lua-de-mel,
E eu hei-de ganhar asas, para nele voar!

Inventa o que quiseres, mas põe-te nua,
E sussurra o meu nome ao meu ouvido!
Pode ser um nome qualquer esquecido,
Porque direi ‘amo-te’ pra se ouvir na rua!

O depois será amargo por certo.
Ficarei longe do teu abraço, do aperto,
Das tuas coxas mexendo de desejo,
E é tanta a luz, que cego já não vejo!

Não deixes a meio esta superlativa união,
Feita do que é antigo e do que é moderno.
Deita tudo nesse fogo que é paixão!
Arde! Arde que é céu e parece inferno! Posted by Picasa

Friday, August 25, 2006

Lume e Fogo

foto por Michel Heteronimus Posted by Picasa

Teu pudor
Me incita,
Excita,
Provoca o amor,
Acelera o coração!

Que calor!
Que paixão!
Teu seio desnudo,
Me queda mudo.
O que é isto?

Não resisto!
Persigo teu olhar,
Tua boca pra beijar!
Minhas mãos são aves,
Que no céu do teu corpo,
Tomam liberdades!

Porque é assim,
Este estopim,
Perigoso jogo?
Tu és lume
E eu sou fogo!

Wednesday, August 02, 2006

Miopia estranha

ilustração de arellano migdalia 


Oh perder-me eu em ti
Que importa
Que se não fique por aqui?
Tudo é nada
E este nada esvazia
Era a ti que eu queria!
Oh como te quero tanto!
Não chega o pranto
O mundo, a morte,
Amar-te é desta sorte!
Uma espécie de loucura
Que mesmo cuidando a cabeça
Não tem cura
Nada que a meça!
Arrancai-me este coração
Coisa selvagem, cheia de manha
Dizem que é paixão
Mas é miopia estranha
Que sem chegar a cegar
Apenas a ti consegue ver
E só a ti me deixa amar! Posted by Picasa

Tudo que te faça feliz!

foto by Bahner Bertram 


Dizem-me que ando perdido
Mas era em ti que me queria perder
Esta vida que tenho vivido
Sem ti não é mais viver!

Deixa que louco te encontre a minha boca
Sequioso sacie a minha sede nos teus beijos
Teu corpo é terra pequena, coisa pouca
Um oásis, coisa de sonho em mil desejos

Quero ser navegante e enfrentar a tempestade
Ser louco pouco importa, quero-te como o mar
E serei vento, enfunando as velas nesta vontade
E descobrir em ti uma réstea de paraíso a encontrar

Leve-me este desatino que me arrasta!
Sou Ulisses a ouvir o canto das sereias
E ensurdecendo quero tudo, nada a meias
Nesta dor, que ainda assim não me basta!

Oh amor, porque hão-de estes laços nos prender?
E se tu queres e és meu querer,
Que nos pode por barreiras ou travar?
O inventor do amor, não nos fez pr’amar?

Sonho agarrar teus seios doces,
Como o conquistador de conquistar!
Se eu fosse mar, tu nuvem fosses;
Ou eu rio e tu chuva até me inundar!

Toma este meu corpo mudo,
Mergulha em ti minha raiz,
Sê minha, serei teu e tudo,
Tudo o que te faça feliz! Posted by Picasa

Friday, July 21, 2006

Último pedido!


Segue-me por toda a parte
A recordação de ti
Como uma obra de arte
Que ficasse por aqui!

Esconjuro-te, que me torturas,
São coisas duras,
Que trago aqui dentro a moer
O tanto te desejar, querer ter!

Se ainda ao menos houvesse esperança!
Põe música para uma última dança,
Condenado estou, concede-me esse desejo
Para em dançando, poder roubar-te um beijo!

Thursday, July 20, 2006

O ciúme



O ciúme é molesto.
Se o meteres num cesto,
Depressa o vais encher.
É como o fermento,
Não pára de crescer!

Saturday, July 15, 2006

Mar de Amar

foto by Jutta Washigton

Um dia será barco e mar,
E só nós dois.
O que virá depois,
Só poderá ser amar!

Friday, July 14, 2006

Num único beijo


Queria ser seu eterno amante,
Nesse maravilhoso instante,
Onde se guardam todas as recordações,
Das nossas passadas paixões!

Queria de novo esse terno calor,
Que vem de dentro feito de amor;
Da vontade do louco desejo,
Para criar um Universo num único beijo!

Wednesday, June 28, 2006

Só eu...

O livro que não fecho ainda,
É um romance e sei o fim,
Diz que és bem vinda,
Mesmo assim!

Cai a chuva nos beirais,
Um tempo agreste e frio,
Leio e se sorrio,
É porque te quero mais!

Meteste fogo nesta morada,
Foi tão intenso e tudo ardeu!
Fico a aguardar tua chegada,
Mas tu não chegas, estou só eu...

Wednesday, June 21, 2006

Êxtase

Estimulado por este post aqui

Percorre o corpo em arrepio
A total ausência de frio
O palpitar conjunto
De se amar
Possuir
O tudo e o muito
Deixar-se ir
Como se fora vento
É um portento
Esta explosão
Que se abate
E me faz forte
A paixão
Que sendo de morte
É curioso que me não mate!

Wednesday, June 14, 2006

O traço

Os teus seios cheios,
O teu arquear de costas,
Os beijos de que gostas,
Teu ventre, a perfumada flor!
Esta loucura que começa em ti,
E me arrasta para esta dor,
Que sinto aqui!

Não sai, não passa,
Não alivia!
Está cheia a taça,
E está vazia!

Ou sou eu que estou...
Porque sem o teu abraço,
Não existo, ou se sou,
É reduzido a mero traço!

Friday, June 09, 2006

Amanhece

Inspirei-me neste blog, em particular neste post aqui


Amanhece
A cama está vazia
A tua ausência enternce
O começar do meu dia!

Ai se eu fosse o ar que respiras,
Seria teu até ao sufoco!
Dar-te-ía mais do que me tiras,
E saber-me-ía sempre a pouco!

Thursday, June 01, 2006

Tudo só pra te alcançar!

Há em mim,
Circulando-me nas veias,
Uma coisa assim
De aranha, e não são teias!
É mais substância estranha,
Que se entranha,
E não vai embora,
Mesmo quando expiro!
Está aqui e agora,
Neste meu retiro,
E quer sair!
Voar,
Sorrir.
Tudo só pra te alcançar!

Thursday, April 27, 2006

...o teu perfume!

Ando perdido
Nesta vida sem sentido
E tudo o mais que queria
Era ver se em ti esquecia
Esta fantasia de pensar
Que haverá um lugar
Onde alguém me espera!

Há no peito um vazio
Que me afoga e me mói
É onde mora o que dói
Onde choro, depois que rio
E me consolo no teu olhar
Onde gostava de me afogar!

Talvez o único sentido
O que nos alimenta
E ameniza a dor
Seja o jardim do amor
Onde à noite qual lume
Vou pra sentir o teu perfume!

Friday, February 10, 2006

UM RECADO PARA TODOS:

Há que repensar nos belos comportamentos que existem na Net.
Nem tudo o que parece é!
Quem confia acaba por ter grandes desilusões.
O melhor mesmo é divertirmo-nos e deixarmo-nos de tretas!
Só com a verdade podemos criar amigos.

Um abraço da cavaleira do asfalto
P.S. Beijo Warrior meu parceiro de blog, os teus poemas hummmmmmm!!!!!

SAUDADES DE VERÃO

Emaranhada contra o sol
Permaneci deitada
E as ondas cada vez mais próximas
Não me fizeram mover
Estendida sobre a toalha
Coberta de areia, molhada
Cobriam também esse meu sonho de verão!