Monday, December 12, 2005

Entregar-me a ti!

Hoje acordei louca
Com vontade de tirar a roupa
Fazer diabrura
Virar ternura
Ir por aí
Entregar-me a ti!

Monday, November 14, 2005

Faça meu coração cantar!

Sentada nesse banco sem fazer nada
Apenas preguiçar, com vontade de te chamar
E você não aparece, e tudo me enfada!

Compreende este vazio lânguido e quente?
Não sei bem o que se passa com a gente!
Se calhar é só comigo e você não entende!

Mas gosto de estar abraçada em você
Despentear seus cabelos como se fosse vento,
E tudo o que tenho agora é só tormento!

Isto é afinal o quê?
Amor, paixão ou desenho em esboço
Das saudades que tenho de você, seu moço?

Vá! Não demora mais e me traz uma alegria!
Faça-se de cavaleiro andante em minha fantasia
E faça meu coração cantar!

Monday, October 17, 2005

Amar-te!

Ainda bem que você não liga,
Nem dá um toque para saber de mim.
Vai ser mais fácil que o diga:
Que é mais fácil esquecer assim!
No entretanto doi lembrar...
Nem sei que vantagem há em amar!

Tu adora quem te bate, te machuca,
Quem te diz mentira para te iludir!
Agora sei que tu é maluca,
Mas é tarde demais pra eu fugir!

Quem dera não te ter conhecido!
Quem dera ter ficado calado,
Parado,
Ao invés de ter decidido,
Amar-te!

Sunday, July 10, 2005

A tua sinfonia

Trazes no olhar,
Um desenho.
Um alcançar eterno,
Um retornar,
Onde me detenho,
Quase terno.

É um som,
És tu em sinfonia,
Este sonho bom,
Transformado em melancolia.

Thursday, April 28, 2005

Levar-te ao céu!

Oh minha eucaristia sagrada,
Sublime corpo que quero tomar!
Do pecado ser a alma libertada;
E tu colocada num altar!

Ai quem me dera ser teu senhor,
Inundar-te com a luz do meu amor!
Em ti, diáfono ser, por um véu;
Chamar-te santa e levar-te ao céu!

Friday, April 15, 2005


 Posted by Hello

A tua taça!

Por onde andas que demoras?
E eu ansioso a ver passar as horas!
Vem, deixa que repouse o olhar,
Nessa face que quero beijar!

Apreciar tua figura,
Deslumbrado deixar de ver!
Preso na tua pose pura,
Um louco apenas ser!

Sei que sonho, é esperança!
Quem dera fosses minha dança,
Vertingem que não passa,
Vinho doce beber na tua taça!

Wednesday, April 06, 2005

Há muito que não rio

Há muito que não rio,
Ando cabisbaixo, torcido.
Há neste peito um vazio,
Que me traz esmorecido.

É uma falta qualquer,
Que não sei explicar!
É o desejo de querer,
Esse mal de amar!

Não tragas teu corpo,
Doce e tentador;
Sinto-me morto,
Nesta dor!

Ai seu eu pudesse,
Neste fino ar;
Pra ti voasse,
Pra me dar!

Doi tanto esperar!
É pranto agudo,
Este querer dar,
E quedar mudo!

Há muito que não rio...
E sinto frio, tanto frio,
Falta-me o que é meu:
O corpo a que chamas teu!

Saturday, February 19, 2005

Até embriagar!

Quero navegar no teu mar!
Nesse suave embalo, adormecer.
Quero ir bem devagar,
Quero que seja doce, até embriagar!

Friday, February 11, 2005

Ser árvore!

O teu corpo de flores,
Onde nascem mil amores!
É como um jardim,
De cheiro suave para mim!

Deixa-me ser o orvalho,
Que te mata a sede de água!
A sombra da árvore,
(A cura da tua mágoa)
Frondoso carvalho!

A minha sombra será frescura!
Em ti lançarei raiz,
E minha seiva de lenha dura,
Far-te-à feliz!


Black Posted by Hello

Wednesday, February 09, 2005

Coisas sem nexo

Hoje vou gargalhar,
Quando você chegar!
Vamos ser crianças felizes,
Roçando os narizes,
Fazendo coisas sem nexo,
E acabando no sexo!

Thursday, February 03, 2005

Corpo Perfeito

Esta noite vou sentir a tua ausência,
A falta no meu corpo do teu calor.
Acho que é apenas um agudo caso de demência,
Porque sei que não pode ser amor!
Talvez seja um estranho pesadelo.
Uma espécie de loucura galopante,
Esta imperiosa pulsão de tê-lo,
O lembrá-lo a todo o instante!
Sei da sua beleza e do seu toque macio,
Mas é apenas uma forma, o resto é vazio!
Tenho a certeza que é feitiço!
(Só pode ser!)
Um corpo perfeito, sem nada de postiço,
Quem já viu? Quem pode ter?
Queria tanto nele encontrar um defeito!
Isso ajudaria a arrancá-lo do meu peito!

Wednesday, February 02, 2005

Eu quero a minha paz!

Amanhã você vai bater nessa porta
E fique sabendo desde já que não vou abrir!
Estou farta de sua resposta torta,
E minha vontade é que você vá sumir!
Não, desta vez não adianta sua conversa doce;
Nem sem charme, nem seu jeito de parecer inocente!
O que vou desejar mesmo é que você se fosse,
Porque mais tempo com você e fico doente!
Tem um pouco de consciência, faz reflexão;
Você já devia ter percebido, que assim não dá não!
Quero que você se dane, ou morra tanto faz!
Eu quero mesmo é minha paz!

Monday, January 31, 2005

Esqueceu

Lembra, no tempo em que dizia ser só meu?
Mas veio aquela data especial... e você esqueceu.
As coisas nem sempre foram deste jeito,
Eu senti que você me amava sincero, do peito!
Mas não sei o que aconteceu,
Só sei que você... esqueceu!
Dantes me tratava com flores
E tudo em redor de nós eram só amores!
Agora a flor feneceu...
Olho você, e sei que esqueceu!
Podíamos retomar de novo, tentar a felicidade
Mas acho que não vai dar, essa é a verdade!
Você já não é mais só meu,
Porque até de quem é, você esqueceu!

Saturday, January 22, 2005

TRAÇOS

Sobre um vértice qualquer
Delimito o teu rosto
Por entre linhas
Suaves e oblíquas
Encontro um misto
De ternura, de paixão
Nao queiras roubar-me
Também a minha face
Trazendo-a para o papel
Que preenchido por ti
Ja não dá vazão
Tu farás esquecer sempre
Outros traços vagos
E sem tempo para serem pintados

Começar com um pensamento...

- A vida passa sempre ao lado daqueles que a julgam saber viver com método, o verdadeiro sentido está em vivê-la ao sabor das emoções e não apenas da razão -
Gatona Posted by Hello

Cruzamento

Um instante,
Um momento,
E é cruzamento
Pensamento
Novo, reluzente
Feito vida
Da gente!

Thursday, January 20, 2005

Arde o desejo!

Queria que soubessem sobre os caminhos
Sobre os lugares, preenchidos de ti.
Queria que te admirassem pelo que és.
Loucura que há em todos os vinhos
Deusa a quem todos se curvam aos seus pés!

Não sei porque te não vêm como eu vejo!
Porque não brilham os seus olhos ao teu nome.
Ai como sonho em dar-te um beijo
E como arde no peito este desejo que me consome!